angry animals yelling
21:27

É tudo um caos. Lá no fundo. A vida sempre engana, daquele jeito, em pensar que as coisas estão mudando para melhor, mas as coisas sempre acabam pior de uma maneira ou de outra. Em algum aspecto. Talvez o problema é que a mente é obcecada com o passado/futuro, esquece de viver o presente, esquece de esquecer. É difícil olhar e não sofrer, achando sempre que as coisas eram melhores antes, sempre. Lembrando daquela época, do seu modo infantil de ver as coisas, quando sofrer por amar demais era a pior coisa do mundo, quando o pior dos sentimentos era a saudade. Mas hoje a pior dor que existe é a dor do desamar. Do desalento. Da solidão. Do vazio, de sentir-se incompleto e sem rumo. Uma sozinho diferente, sempre. Cada vez é um tipo diferente. Aquela solidão, sempre ela.

22:18

Butterflies can’t see their wings. They can’t see how truly beautiful they are, but everyone else can. People are like that as well.
art-mirrors-art:

Paul Nadar - Bathroom of the young Princess Radziwill (1884)
continue